RAForum

Página inicial do sítio > Investigação sobre o anarquismo e a anarquia > Direito > KROPOTKIN, Piotr. Justiça e Direito. Uma abordagem libertaria.

KROPOTKIN, Piotr. Justiça e Direito. Uma abordagem libertaria.

domingo 20 de Novembro de 2011, por R.C.

Piotr Kropotkin, René Berthier,
Ronald Creagh, J.-J. Gandini,
Marco Cossuta, Enrico Ferri. Editora Imaginário, 2011.

A vindita popular organizada, denominada Justiça, é uma
sobrevivência de um passado de servidão, desenvolvida,
por um lado, pelos interesses das classes privilegiadas, e, por
outro, pelas idéias do direito romano e por aquelas de vingança
divina que fazem tanto a essência do cristianismo quanto suas
idéias de perdão e sua negação da vingança humana.
A organização da vingança societária sob o nome de Justiça
é correlativa na história com a fase Estado. Logicamente, também,
ela é inseparável dele. O juiz implica o Estado centralizado,
jacobino; e o Estado implica o juiz nomeado especialmente para
exercer a vingança legal sobre aqueles que se tornam culpados
de atos anti-sociais.

Emanada de um passado de servidão econômica, política e
intelectual, essa instituição serve para perpetuá-lo. Ela serve para
manter na sociedade a idéia de vingança obrigatória, erigida como
virtude. Serve de escola de paixões anti-sociais nas prisões. Derrama
na sociedade um rio de depravações que exsuda em torno
dos tribunais e das prisões pelo policial, pelo carrasco, pelo alcagüete,
pelo agente provocador, pelos bureaux para a alcagüetagem
privada etc. — essa torrente crescente a cada dia. O mal
excede em todo caso o bem que a justiça supostamente realiza
pela ameaça de punição.